28 de junho de 2016

A frustração pode levar a solução

TEXTO: 1 Sm 29:1-11 e 30:1-17

INTRODUÇÃO
Em 1 Sm 29 e 30 vemos o Rei Davi sofrendo com algo natural na existência humana: a frustração. Nesse trecho da Bíblia é possível perceber que Davi estava muito angustiado. ele havia sido rejeitado por quem muito apoiou. Mesmo sendo elogiado, foi rejeitado.  Chegando em casa, viu tudo destruído pelos amalequitas. Teve todas as suas coisas saqueadas e sua família levada cativa. Sofreu ameaça de apedrejamento, servindo de bode expiratório. Com isso em mente, podemos extrair algumas lições práticas para nossa vida a respeito da frustração.

TÓPICOS
1. Todos nós passamos por frustrações -  nenhum ser humana está livre de passar por frustrações. Todos nós estamos sujeitos a dias difíceis, momento de perdas, perseguições, angustias e tristezas profundas. 

2. Haverá momentos que não entenderemos o porquê das coisas - os textos que seguem nos revelam verdades importantes: 
Dt 29:29: “As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”.
Jo 13:7: “Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois”.

3. As vezes, Deus usa até os que nos rejeitam para nos abençoar -      Deus permitiu que tivessem lhe mandado embora para que chegasse e tomasse conhecimento da realidade da sua casa. Se tivesse lutado, teria posto tudo a perder.

4. Temos que crer que Deus está no controle de tudo - muitas vezes, somos tentados a pensar que Deus nos abandonou, que estamos sozinhos nas batalhas da vida, mas Deus nunca nos deixa só. Ele sempre está conosco. 

5. E nestas horas precisamos nos animar em Deus somente - Davi se animou em Deus. Deus lhe fez recobrar o ânimo, as forças, o vigor para continuar. E nós devemos buscar em Deus este socorro em dias difíceis. 

6. Se o que é nosso se partiu, Deus pode reaver  - O nosso Deus tem poder para fazer muitos milagres em nossas vidas. Tudo que foi perdido pode ser resgatado, se Deus assim desejar. Confie no Senhor, espera Nele, e Ele fará o melhor para sua vida. 

CONCLUSÃO

Quando passarmos por momentos difíceis, precisa manter a calma e a confiança no Senhor. nem tudo está perdido, já que temos um Deus que opera milagres. Basca buscarmos ao Senhor, e Ele fará que seu planos se cumpram em nossas vidas.

Ivan Tadeu Panicio Junior

3 níveis de relacionamento com Deus

TEXTO: João 20:1-16

INTRODUÇÃO
Após passar anos com Jesus, os apóstolos desenvolveram um relacionamento próximo com o Mestre. Ainda assim, muitos não creram em Maria Madalena e nas mulheres que a acompanhavam quando estas anunciaram a ressurreição de Cristo. Para entendermos melhor o contexto sob o qual esses fatos ocorreram, vale analisar a passagem de Lc 24:13-21.
O v. 13 mostra que dois apóstolos estavam a caminho de Emaús (conselho). No v. 15 é revelado que estavam com dúvidas e, no v 16, que estavam enrijecidos/cegos.
Além disso, os apóstolos também estavam tristes (v. 17), descrentes (v. 19), de luto (v. 20) e sem esperança (v. 21). E no v. 18 mostra que todos sabiam.
Com base nesse contexto, analisemos os 3 níveis de relacionamento demonstrados em Jo 20:1-16.

TÓPICOS

1. Proximidade (v. 4-5)
·         O outro discípulo até correu na frente;
·         Mas de imediato não entrou;
·         Só avistou os lençóis de Jesus;
·         Lençóis são sinônimo: problemas, dificuldades, tristeza, luto, desesperança, impossibilidades.

2. Intimidade (v. 6-7)
·         Pedro logo entra no sepulcro;
·         Pedro avista os lençóis no chão;
·         Mas Pedro também percebe que o lenço da cabeça não estava com os lençóis, mas enrolado num canto (tradição afirmava que este ato afirmava que o hospede voltaria, e que tinha gostado da acolhida).

3. Revelação
Ela persistiu: Maria Madalena ficou junto ao sepulcro (qual o sepulcro da sua vida?);

- Ela não ligou para os lençóis – teve uma visão superior, viu os 2 anjos;

Ela estava no processo de revelação progressiva: Olhou para Ele, mas não o avistou (mas olhou!!!).

- Ela desejava a matéria desalmada de Jesus: Mesmo diante da comprovada morte, ela queria simplesmente o corpo:
·         Existem pessoas que só querem o poder de Jesus;
·         Existe pessoa que só querem os milagres de Jesus;
·         Existem pessoas que só querem a benção de Jesus;
·         Mas Maria Madalena queria somente o corpo inerte;

- Ela enxergou com os olhos da revelação - viu o que nenhum dos discípulos viu: o próprio Jesus
·         Você pode não ser discípulo, mas pode ver Jesus;
·         Você pode não ser pastor, mas pode ver Jesus ;
·         Você pode não ser influente, mas pode ver Jesus.

Um grande detalhe: Ela só o viu, depois que Ele a chamou pelo nome: “Maria!”. Isso fala sobre comunhão:  João 10:27: “ As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem”.

CONCLUSÃO
Não em qual nível de relacionamento você está hoje, mas saiba que Deus deseja que você passe para o nível da revelação, de uma profunda intimidade com Ele.

12 lições do maior discipulador da história

INTRODUÇÃO
Vejamos o exemplo de Cristo enquanto discipulador, os passos que percorreu nesta caminho e os resultados tão valiosos deste processo rico de desenvolver vidas para o reino de Deus.

TÓPICOS

1. Sabia a importância de ir até as pessoas
Lc 9:6: “E, saindo eles, percorreram todas as aldeias, anunciando o evangelho, e fazendo curas por toda a parte.”

2. Sabia a importância da preparação
Lc 2:52: “E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.”
·         Ele mesmo se preparou durante 30 anos;
·         A qualidade da preparação determina a qualidade da do desempenho.

3. Sabia a importância do incentivo:
Jo 14:2: “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.”
·         Recompense os que lhe ajudam.

4. Sabia a importância do tempo certo
Jo 2:4: “Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.”

5. Sabia a importância de saber onde queria chegar
Jo 10:10b: “eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.”

6. Sabia a importância de tomar decisões visando o futuro desejado, invés do presente agradável
Jo 17:15: “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.”
2 Co 4:17: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente.”

7. Sabia a importância de repetir
Jo 8:12: “Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.”
·         Existem 3 Evangelhos sinópticos e ainda um quarto(João);
·         Vemos várias vezes: Quem tem ouvidos ouça.

8. Sabia que sozinho nada poderia fazer
Jo 5:30: “Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. Como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou.”

9. Sabia que tudo começa pequeno
Zc 4:10: “Porque, quem despreza o dia das coisas pequenas?”
Is 28:10: “Porque é mandamento sobre mandamento, mandamento mais mandamento, regra sobre regra, regra mais regra, um pouco aqui, um pouco ali.”
Mt 25:21: “E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.”

10. Sabia o significado de sentir o que os outros sentiam
Mt 14:14: “E, Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e possuído de íntima compaixão para com ela, curou os seus enfermos.”
·         Sofria quando as pessoas sofriam.

11. Sabia delegar responsabilidade e tarefas
Mc 16:15: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”

12. Sabia a importância de terminar o que começou
Jo 19:30: E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.”

CONCLUSÃO

Discipular deve ser um ministério constante na vida de um verdadeiro líder. Discipular é formar vidas, é desenvolver talentos, é apoiar no amadurecimento, é auxiliar no crescimento intelectual e espiritual do discipulando. Aplique esta verdade em seu ministério, e colhe rá grande resultados. 

O que Paulo como líder nos ensina



1.      Ter consideração com seus companheiros;
Colossenses 4:9  Em sua companhia, vos envio Onésimo, o fiel e amado irmão, que é do vosso meio. Eles vos farão saber tudo o que por aqui ocorre.  

2.      Ter coragem frente aos revezes;
Atos 20:22  “E, agora, constrangido em meu espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que ali me acontecerá”
Atos 20:23  “senão que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me assegura que me esperam cadeias e tribulações”.

3.      Ter fervente amor à Igreja;
latas 4:19  “meus filhos, por quem, de novo, sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós”;
Filipenses 4:1  “Portanto, meus irmãos, amados e mui saudosos, minha alegria e coroa, sim, amados, permanecei, deste modo, firmes no Senhor”.

4.      Ter fidelidade ao apostolado
Atos 20:24  “Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus”.

5.      Ter determinação para conquistar
Filipenses 3:13  “Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão,”
Filipenses 4:13 “ tudo posso naquele que me fortalece”.

6.      Ter Humildade
Romanos 12:16  “Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos”.


Jovens, considerai os vossos caminhos e aplicai o coração as coisas de Deus.

Tema: Jovens, considerai os vossos caminhos e aplicai o coração as coisas de Deus.

Texto: Agel 1.7-8

Introdução: Pano de Fundo histórico-Socio-Cultural

V6 – Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas não chega pra fartar-vos; bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe o salário, recebe-o para pô-lo num saquitel furado;

V9 – Evento do Individualismo;
  • “...cada um de vós corre por causa de sua própria casa”

V10 – Evento do céu fechado
  • “Por isso, os céus sobre vós retêm o seu orvalho...”

V10 – Evento da Infertilidade;
  • “...e a terra os seus frutos”

V11 – O próprio Deus age fechando as portas.
  • Seca sobre a terra e montes; (Sem orvalho)
  • Sobre os cereais (Sem Alimento)
  • Sobre o vinho (Sem Alegria)
  • Sobre o azeite (Sem Unção)
  • Sobre os brotos da terra (Sem Novidades)
  • Sobre os homens (Sem fertilidade)
  • Sobre os animais (Sem procriação)
  • Sobre todo o trabalho das mãos; (Sem produtividade)


Lições do Texto

V7 – Apelo à reflexão, auto-avaliação;
  • “...Considerai o vosso passado”
  • "Conhece a ti mesmo", dizia Sócrates, o filósofo grego

V7 – Teu presente é resultado do teu passado e teu futuro do teu presente;
  • 3º Lei de Isaac Newton e lei da semeadura Bíblica

V8 – Subi ao monte – (Só do alto que conseguiremos alguma coisa/ Águia)
  • “Subi ao monte...”

V8 – Trazei madeira (madeira do Alto do monte, não dos vales)
  • “trazei madeira...”
  • O tempo em Êxodo 30 foi feito de madeira de acácia - Madeira sem valor, mas calçada com prata (Palavra) e revestida de Ouro (Glória) construiu um maiores templos de todos os tempos na história.

V8 – E edificai a casa
  • “edificai a casa, dela me agradarei e serei glorificado, diz o Senhor;”


Apelo:
Todos desejam ter uma casa própria, mas antes edificai o templo do Senhor; Todos desejam ter uma faculdade, mas antes edificai o templo do Senhor; Muitos querem ministério, mas, antes edificai o templo do Senhor;


A arte de “Escutatória”

"Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado um curso de 'escutatória'. Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir", escreveu o escritor e psicanalista paulista Rubem Alves no livro O Amor que Acende a Lua (ed. Papirus).  

Uma das grandes reclamações das mulheres é que os homens não param para escutá-las. Muitas vezes as mulheres não querem presentes, toques, elogios, mas simplesmente que a escutem, depois de uma longa jornada de trabalho.

Bem, um dos grandes desafios da humanidade é conseguir parar e ficar silente. Vencer o “tufão” da fala, para dar lugar a “brisa” suave da escuta.  No mundo da comunicação, silenciar é perder dinheiro, é perder oportunidades, é rejeitar o sucesso.

Mas nas relações pessoais, escutar é investimento. O que a Bíblia diz sobre isso? - O conteúdo sobre a necessidade de escuta na bíblia é encontrado em muitas passagens e não divergem de Rubem Alves, muito pelo contrário. Vejamos:

1- Deus na escuta - Começamos pelo exemplo do próprio Deus em Gn 21.17 “E ouviu Deus o choro do menino...”; Também em Êxodo 3.7 “E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor...”. Is 59.1 “...nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir”.

2- Deus instrui seu povo a escutar - O salmista declara: Sl 85.8 “Escutarei o que Deus, o SENHOR, falar; porque falará de paz ao seu povo, e aos santos, para que não voltem à loucura”. Quem ouve a Deus é abençoado. Tiago confirma, “Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar (Tg 1.19). João, na ilha de Pátmos escreve: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus (Ap 2.7).  E essa mesmo expressão se repete por diversas vezes. A bíblia é enfática, precisamos aprender a escutar.

3 - A escuta é uma característica do salvo - O Evangelho de João é rico neste sentido, conforme Jo 8.47 “Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus”. Aprendemos que uma das características do salvo, é escutar a voz de Deus/Pastor, segundo Jo 10.3 “A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora”. Percebemos que o escutar implica em andar em verdade, pois em João 18.37 diz: “....Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz”. Os que andam na mentira podem não escutar a voz de Deus, estão com os ouvidos agravados, o entendimento embrutecido e por isso não podem receber a salvação. Se você não ouve a Deus, não está apto para a salvação.

4- Conseqüências da falta da escuta - Como toda ação gera uma reação (Lei da Semeadura), Tiago esclarece em 1.23-25 assim: Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; - Porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era. - Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecidiço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. Fica explicito que devemos escutar a Palavra e a praticar, dar crédito, pois assim, receberemos sobre nós as bênçãos da própria Palavra. Até os mortos pelo pecado, se escutarem a voz de Deus, viverão, é o que diz João 5.25: “Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão”.

Considerações Finais
            Deus te convida a matricular-se no curso da “Escutatória”. Talvez as primeiras aulas sejam difíceis e desconfortáveis. Mas uma coisa a Palavra de Deus lhe garante, você será muito abençoado. Busque silenciar por um instante, escute tudo ao seu redor, escute seu empregado, escute seu amigo, escute seu cônjuge, escute seu filho. Quem sabe suas decisões estão lhe trazendo problemas porque na verdade são tomadas sem as devidas orientações, que podem ser obtidas como um ouvinte.  Acredite, a partir do momento que você, ouvir antes de agir, evitará grandes problemas e resolverá muito outros.
            Termino com a seguinte história: Certo homem combinou com sua esposa que viajaria a trabalho para angariar melhores condições financeiras. Deixando sua esposa em casa, passou longos 13 anos ausentes, trabalhando e poupando para retornar e dar a família uma vida melhor. Certo dia, cansado da distância de casa, reuniu todos os ganhos e retornou. Chegando próximo de casa, avista de longe sua residência. Ao anoitecer, com as luzes da casa acessa, percebe pela janela que lá estava sua esposa, porém, acompanhada de um homem. Naquele momento, ficou enfurecido e consigo mesmo fazia muitas conjecturas. Voltar embora? Entrar e assassinar o individuo? Matar os dois? Deu um tempo, esfriou a cabeça, controlou-se e bateu na porta. Sua esposa abre, surpresa lhe abraça e lhe beija e a sala é tomada pela emoção do reencontro. Mas de repente, ela olha para ele e diz: Tenho uma notícia para lhe dar...silêncio no ar...quando você saiu de casa, e não sabia, mas estava grávida. E naquele momento chama o filho, que com 13 anos estava do tamanho da mãe. O menino corre, abraça o pai e todos juntos, passam uma longa noite de felicidade e se inicia uma nova jornada de comunhão.
            A história acabou bem, mas tudo porque ele soube silenciar e ouvir. Silencie hoje e ouça quem está tão perto esperando para falar, você poderá poupar muita coisa ruim e propiciar muita coisa boa.

Ivan Tadeu Panicio Junior
Mestre em Teologia
Autor do curso - Pregadores Excelentes
Autor do livro – Você também pode pregar
Co-autor do livro – Qualidade de um bom pregador


30 de maio de 2016

O sofrimento não é tão mau assim




Jó 5:18 “Porque ele faz a chaga, e ele mesmo a liga; ele fere, e as suas mãos curam’.

Temos sido influenciados pela filosofia Hollywoodiana, onde filmes, em suas diversas cenas germinam a semente da fantasia nas mentes das pessoas, fazendo que de uma forma ainda que inconsciente, fujam da mais pura realidade.
Vejo que expressões que são intrínsecas ao ser humano são rejeitadas, devido à influência recebida. Nós normalmente fugimos da dor, do choro, das lágrimas. Todavia, são realidades inevitáveis na carreira humana, pois viver é estar disposto a se alegrar e chorar, a ganhar e perder, ter momentos de felicidade como de tristeza( Eclesiastes 3). Mas quando vemos os filmes, projetamos uma vida de repleta realização sem muito esforço e dificuldade, me pergunto: Como nossos jovens tem reagido a esta influência? Será que não estamos sendo enganados pela ilusão do fácil, prático e imediato que só trará decepções para uma geração que busca o irreal e foge do que vê e sente.
         Quando nos deparamos com nossas limitações e incapacidades, somos obrigados a reconhecer que não somos super-homens, nem mulheres maravilhas, somos obrigados a descer do pedestal, aceitar nossa humanidade, e voltarmos ao estado original preestabelecido por Deus, a sermos barros.
         Mas como Deus é perfeito, Ele deixou algo que facilmente nos faz lembrar de nossa situação frágil e dependente, não que se agrade desta fórmula, mas é o meio eficaz de desmascarar nosso ego inflado.
         O sofrimento é basicamente uma forma ou oportunidade que nós seres humanos temos para nos consertar, e voltarmos à posição desejada por Deus. Nossa sociedade impaciente e enferma, não pára para refletir sobre sua conduta diária, e quando estamos em meio a algum sofrimento ou até mesmo algo mais grave que nos leve a uma enfermaria, recebemos o nome de “PACIENTES”, onde voluntariamente ou não somos forçados a pacientar-se e esperar, e enquanto esperarmos refletimos e normalmente olhamos para cima, lembramos de Deus.
         Não desejo fazer apologia de uma teologia do sofrimento, mas tenho pesquisado e experimentado que esta linha de pensamento além de ser real e puramente verdadeira, sabe-se que é na contemplação da alma que encontramos Deus, conforme já dizia alguns teólogos.

C. S. Lewis “Nos nossos sofrimentos Deus usa megafones”.

A W Tozer “Dificilmente Deus usará um homem que não o tenha ferido profundamente”.

A palavra de Deus diz em:  Jó 5:18 Porque ele faz a chaga, e ele mesmo a liga; ele fere, e as suas mãos curam’.


         Entendo com isto, que os momentos do silêncio do sofrimento, da angustia, das interperes da carreira cristã, podem ser usadas para nos tornar mais aguçados a ouvir a voz de Deus, que fala de forma diferenciada e objetiva aos nossos corações, que satisfaz nossas necessidades humanas, que nos consola, nos aconchega nos seus braços de Amor.

         Estimulo você a não desistir se estiver passando por tempestades na sua vida, pois a maré se aquietará, e você saberá o para que passou por tudo isso.

A FRUSTRAÇÃO PODE LEVAR A SOLUÇÕES



TEXTO: 1 Sm 29:1-11 e 30:1-17

INTRODUÇÃO
Em 1 Sm 29 e 30 vemos o Rei Davi sofrendo com algo natural na existência humana: a frustração. Nesse trecho da Bíblia é possível perceber que Davi estava muito angustiado. ele havia sido rejeitado por quem muito apoiou. Mesmo sendo elogiado, foi rejeitado.  Chegando em casa, viu tudo destruído pelos amalequitas. Teve todas as suas coisas saqueadas e sua família levada cativa. Sofreu ameaça de apedrejamento, servindo de bode expiratório. Com isso em mente, podemos extrair algumas lições práticas para nossa vida a respeito da frustração.

TÓPICOS
1. Todos nós passamos por frustrações -  nenhum ser humana está livre de passar por frustrações. Todos nós estamos sujeitos a dias difíceis, momento de perdas, perseguições, angustias e tristezas profundas. 

2. Haverá momentos que não entenderemos o porquê das coisas - os textos que seguem nos revelam verdades importantes: 
Dt 29:29: “As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”.
Jo 13:7: “Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois”.

3. As vezes, Deus usa até os que nos rejeitam para nos abençoar -      Deus permitiu que tivessem lhe mandado embora para que chegasse e tomasse conhecimento da realidade da sua casa. Se tivesse lutado, teria posto tudo a perder.

4. Temos que crer que Deus está no controle de tudo - muitas vezes, somos tentados a pensar que Deus nos abandonou, que estamos sozinhos nas batalhas da vida, mas Deus nunca nos deixa só. Ele sempre está conosco. 

5. E nestas horas precisamos nos animar em Deus somente - Davi se animou em Deus. Deus lhe fez recobrar o ânimo, as forças, o vigor para continuar. E nós devemos buscar em Deus este socorro em dias difíceis. 

6. Se o que é nosso se partiu, Deus pode reaver  - O nosso Deus tem poder para fazer muitos milagres em nossas vidas. Tudo que foi perdido pode ser resgatado, se Deus assim desejar. Confie no Senhor, espera Nele, e Ele fará o melhor para sua vida. 

CONCLUSÃO

Quando passarmos por momentos difíceis, precisa manter a calma e a confiança no Senhor. nem tudo está perdido, já que temos um Deus que opera milagres. Basca buscarmos ao Senhor, e Ele fará que seu planos se cumpram em nossas vidas.

Ivan Tadeu Panicio Junior

3 NÍVEIS DE RELACIONAMENTO COM DEUS



TEXTO: João 20:1-16

INTRODUÇÃO
Após passar anos com Jesus, os apóstolos desenvolveram um relacionamento próximo com o Mestre. Ainda assim, muitos não creram em Maria Madalena e nas mulheres que a acompanhavam quando estas anunciaram a ressurreição de Cristo. Para entendermos melhor o contexto sob o qual esses fatos ocorreram, vale analisar a passagem de Lc 24:13-21. O v. 13 mostra que dois apóstolos estavam a caminho de Emaús (conselho). No v. 15 é revelado que estavam com dúvidas e, no v 16, que estavam enrijecidos/cegos.
Além disso, os apóstolos também estavam tristes (v. 17), descrentes (v. 19), de luto (v. 20) e sem esperança (v. 21). E no v. 18 mostra que todos sabiam. Com base nesse contexto, analisemos os 3 níveis de relacionamento demonstrados em Jo 20:1-16.

TÓPICOS

1. Proximidade (v. 4-5)
·         - O outro discípulo até correu na frente;
·         - Mas de imediato não entrou;
·         - Só avistou os lençóis de Jesus;
· -Lençóis são sinônimo: problemas, dificuldades, tristeza, luto, desesperança, impossibilidades.

2. Intimidade (v. 6-7)
·         -Pedro logo entra no sepulcro;
·         -Pedro avista os lençóis no chão;
·   -Mas Pedro também percebe que o lenço da cabeça não estava com os lençóis, mas enrolado num canto (tradição afirmava que este ato afirmava que o hospede voltaria, e que tinha gostado da acolhida).

3. Revelação
 Ela persistiu: Maria Madalena ficou junto ao sepulcro (qual o sepulcro da sua vida?);

Ela não ligou para os lençóis – teve uma visão superior, viu os 2 anjos;

Ela estava no processo de revelação progressiva: Olhou para Ele, mas não o avistou (mas olhou!!!).

Ela desejava a matéria desalmada de Jesus: Mesmo diante da comprovada morte, ela queria simplesmente o corpo:
·         Existem pessoas que só querem o poder de Jesus;
·         Existe pessoa que só querem os milagres de Jesus;
·         Existem pessoas que só querem a benção de Jesus;
·         Mas Maria Madalena queria somente o corpo inerte;

Ela enxergou com os olhos da revelação - viu o que nenhum dos discípulos viu: o próprio Jesus
·         Você pode não ser discípulo, mas pode ver Jesus;
·         Você pode não ser pastor, mas pode ver Jesus ;
·         Você pode não ser influente, mas pode ver Jesus.


Um grande detalhe: Ela só o viu, depois que Ele a chamou pelo nome: “Maria!”. Isso fala sobre comunhão:
·         João 10:27: “ As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem”.

CONCLUSÃO

Não em qual nível de relacionamento você está hoje, mas saiba que Deus deseja que você passe para o nível da revelação, de uma profunda intimidade com Ele.