7 de janeiro de 2008

"Ligeirinhos de Plantão"


Não é preciso muito esforço para que detectemos as características dos “ligeirinhos de plantão”. A capital paranaense está em sexto lugar entre as 32 cidades pesquisadas no ranking mundial em que pedestres andam mais rápido. Registrou o Jornal Gazeta do Povo que os Curitibanos: “...andam rápido e andam mal, se batendo nas pessoas e assim aumentando o estresse...”.
As estatísticas mostram o alto número de multas por excesso de velocidade; a internet está a cada momento mais veloz; existem vários esportes que visam a competitividade de velocidade; os alunos querem logo acabar seus estudos para entrarem em outros cursos; os empregados querem rapidamente sair das empresas; muitos pais querem que seus filhos amadureçam rápido; a ciência está acelerando o metabolismo de muitas coisas; as empresas visam a cada dia a competitividade e o tempo é sinônimo de dinheiro; empresas de fast-food's estão enriquecendo rápido com as suas comidas rápidas; esportistas tomam anabolizantes para crescerem e desenvolverem rapidamente; muitos parecem até o coelhinho da bateria de uma empresa conhecida...
Estes dias fui a um banco, e enquanto estava conversando com o vice-gerente, percebi que ele tinha dois telefones de linha em sua mesa além do celular pessoal, e ainda assim não vencia o serviço. Até cheguei a brincar e disse: Você precisava solicitar mais um linha! E ele deu risada!
Brincadeiras a parte, mas a realidade é cruel. Estes comportamentos são danosos aos seres humanos. Talvez no momento não, porém, num futuro próximo, sentiremos os efeitos colaterais. E hoje mesmo podemos perceber que pessoas que agem assim, vão ficando estressadas, perdem a alegria facilmente, sentem dores localizadas, sofrem de esquecimentos, fadigas excessivas, insônia, irritabilidade, impaciência, e tantos outros sintomas. Então o que fazer?
Estarei descrevendo alguns comportamentos baseados na Bíblia Sagrada, para que melhoremos nossa qualidade de vida e de vez em quando desliguemos as "baterias”.

1. Busque superar o efeito elástico (ênfase do mais);
Prov 21.5 “Os pensamentos do diligente tendem só para a abundância, porém os de todo apressado, tão-somente para a pobreza”. Eclesiastes 9:10: "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma".
Faça a você mesmo agora essas perguntas: onde estão firmadas minhas motivações e valores? O que realmente me impulsiona a viver? Por que eu tenho que ter mais dinheiro? Por que eu tenho que ter tantas realizações? Para que eu preciso trabalhar tanto? Para que eu preciso estudar mais? Por que eu assumo mais compromissos? Será que eu não quero com tudo isso mostrar aos outros que posso, quem sou?(Quando na verdade não preciso provar nada a ninguém!).
Estas são perguntas boas para serem feitas em um momento de auto-reflexão. A mídia, tenta nos influenciar a vivermos neste ritmo. Mas a Palavra de Deus será que nos instrui assim? – Não.
Conforme Prov 21.5, as pessoas podem diligentemente lutar por coisas melhores em sua vida, isso é bom e saudável, desde que, não esteja atrapalhando sua paz, seu relacionamento com as pessoas e com Deus, pois caso contrário, seus pés correram para a pobreza. Em Ec 9.10, nos dá uma orientação para que façamos tudo dentro do possível, segundo nossas forças, respeitando nossos limites, sem que resultados danosos de enfermidades físicas e emocionais apareçam.

2. Aprenda a dizer não para as certas coisas;
Prov 19.2 “Assim como não é bom ficar a alma sem conhecimento, peca aquele que se apressa com seus pés.Prov 29.20 “Tens visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele”.
Nós precisamos muito aprender definitivamente a dizer não nas horas certas. Porque algumas pessoas reclamam que não sabem dizer não, mas na verdade não sabem dizer não na hora certa e para as pessoas certas. Esta história que descrevo ajudará a entender o que quero dizer.
Dois amigos pastores, João e José, conversavam, e o João recebeu a ligação de uma irmã pedindo que a visitasse naquela tarde. Porém, ele já havia agendado para sair com sua esposa para irem juntos às compras. Ele no telefone, faz rodeios na conversa, mas acaba aceitando. Dali alguns minutos, sua esposa liga e ele avisa que não poderá estar com ela, pois não teve como dizer não a irmã que ligara. O José percebe pela cara do João, que a esposa desliga desapontada. Então, João diz ao amigo: Fazer o que, eu não sei dizer não! Então, José fala: Eu não percebi isso! Você sabe muito bem dizer não! Como assim, retorna João? Te ouvi dizendo um grande não nesta situação, quando aceitou visitar sua ovelha (membro) ao invés de cumprir o acordado com sua esposa!
Esta história narra o que acontece diariamente em nossas vidas. Estamos acarretados de tarefas e ainda aceitamos outros compromissos e consequentemente, começamos a responder negativamente para pessoas que precisávamos dar mais atenção, segundo descreve Prov 19.2 e Prov 29.20. Ao invés disso, precisamos aprender a repassar tarefas, agendar posteriormente, contornar a situação e ver prioridades.
Pense agora, o que é prioridade na sua vida, estipule metas, objetivos de médio e longo prazo, coloque diante de Deus e lute para alcançá-los. Mas busque discernimento para usar esta palavra tão pequena. Mas que pode fazer uma grande diferença em sua vida.

3. Obedeça o quarto mandamento;
Êxodo 23:12: "Seis dias farás os teus trabalhos mas ao sétimo dia descansarás; para que descanse o teu boi, e o teu jumento; e para que tome alento o filho da tua escrava, e o estrangeiro".
Eclesiastes 2:11: "E olhei eu para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do sol".
Eclesiastes 4:6: "Melhor é a mão cheia com descanso do que ambas as mãos cheias com trabalho, e aflição de espírito".
Eclesiastes 5:15: "Como saiu do ventre de sua mãe, assim nu tornará, indo-se como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na sua mão".
Não venho fazer apologia sabatina. Mas sim extrair o sumo deste texto. A questão polemizada por tantos, pode ser facilmente resolvida, se atentarmos para a compreensão central da passagem, que está focalizada na necessidade de descanso. O homem precisa descansar, os animais e a terra também. O resultado da não observância deste princípio (Mandamento de Deus), está estampado em todos os meios de comunicação. A terra em geral está gemendo pelo excesso de exploração. Então aprenda a descansar; tire de vez em quando o relógio do pulso; faça uma dieta de atividades.
Pois quem sabe a insônia, cansaço, dores no corpo, hipertensão arterial, dores nos olhos, dores nas juntas, irritabilidade, falta de apetite, gordura ou magreza, podem ser resultados do excesso de atividades desempenhadas por você. E os versos acima citados deixam bem claro, que desta vida você não poderá levar nenhum bem material. Então cuide de sua saúde, antes que perceba que todos os seus esforços foram em vão, diante de uma enfermidade que poderá levar todos os seus bens embora para custear o ônus de seu tratamento.

4. Tire um tempo para você e Deus;
Salmos 46:10: "Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra".
Salmos 107:30: "Então se alegram, porque se aquietaram; assim os leva ao seu porto desejado".
Salmos 42:5: "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face". Algo difícil de se fazer hoje é ficar em silêncio, todos os lugares que freqüentamos, com raras exceções são poluídos sonoricamente, com altos decibéis. No entanto, mais importante que encontrar o silêncio externo, é estar em silêncio com Deus.
É aquietar a alma como diz o salmista no Sl 42.5, é saber que devemos estar quietos diante do Senhor como está em Sl 46.10, e que enquanto nos aquietamos também nos alegramos, e Deus trabalha em nosso favor, realizando nossas petições (Sl 107.30). O próprio Jesus repreendeu Marta pelo ativismo e louvou Maria por ter escolhida a melhor parte. Ele mesmo se retirava e permanecia em silêncio e ou em oração diante do Pai.
Certo dia ouvi a história de um empresário consciente desta necessidade, que pedia para sua secretária agendar certo horário para o fulano, porém o fulano não existia. Então quando era avisado que o fulano não havia chegado, ele sabia que era o momento dele, de estar em silêncio com ele mesmo. Nós podemos fazer melhor, podemos agendar momentos de comunhão com Deus, deixando toda a fadiga diária aos pés da cruz, recebendo um renovo celestial. Agora avalie, quanto tempo faz que você não tira um tempo só para você? Quando foi a última vez que você descansou, realizando algo que lhe desse prazer? – Possivelmente, ao responder, estarás encontrando respostas para muitos de seus sintomas de enfermidades.
No mais, não perca tempo, pare agora mesmo, tire um minuto e entregue sua vida para Deus, que pode mudar toda e qualquer situação, até mesmo reduzir sua intensa velocidade, lhe proporcionando mais sabor para viver, sem que você precise utilizar medicamentos para tal. O Deus da eternidade, pode e quer governar nosso tempo cronológico, proporcionando um alto índice de qualidade de vida.
Postar um comentário