10 de abril de 2008

Exegese simplificada do Salmo 127

ÍNDICE

1. Analise de detalhes.
2. Versão.
3. Teologia.
4. Homilética.
5. Reflexão terapêutica.
6. Bibliografia.


1. Analise de detalhes.

Edificar – bãnãh - construir, fundar, estabelecer, edificar, reedificar, fabricar, formar, fazer. Esta raiz aparece em todos os idiomas semíticos, exceto no etiópico, e ocorre em todos os períodos do hebraico. Metaforicamente, o verbo é usado com o significado de “construir a casa”, isto é, ter filhos.
Ben: filho. Bat: filha. Estes substantivos são derivados do verbo bãnãh. Que podem significar descendência.


Guarda – mishmeret - mishmãr- vigia, guardar, posto, confinamento, prisão, custódia, divisão. A primeira forma desta palavra (que é feminina) ocorre 78 vezes, enquanto que a forma masculina é atestada 22 vezes. Estas formas estão espalhadas ao longo da literatura bíblica. Mishmãr – significa guarda militar.


Casa - bayit - lar, família, terra,lugar de habitação permanente. Substantivo tem cognatos na maioria dos outros idiomas semíticos, incluindo o aramaico bíblico.


Herança - bãnîm - possessão, propriedade, herdar, adquirir, tomar como possessão. Este termo é encontrado no hebraico antigo e moderno, como também no ugarítico antigo.

Senhor –´ãdônãy - senhor, mestre, Senhor. Os sognatos desta palavra aparecem no ugarítico e no fenício. A forma ´~adôn aparece 334 vezes, enquanto que a forma ´~adônay (usada exclusivamente como nome divino) aparece 4398 vezes.


2. Versão.
1 - Se Javé não estabelecer a família,
em vão trabalham os seus construtores.
Se Javé não vigiar a cidade,
em vão vigiam os guardas.

2 - Não tem sentido levantar de madrugada
e se atrasar para deitar,
se é só para comer o pão sofrido do trabalho!
Aos seus amigos, Deus o dá até enquanto dormem!

3 - A possessão que Javé concede são os filhos,
seu salário é o fruto do ventre.

4 - Os filhos gerados na juventude
são flechas na mão de um guerreiro.

5 - Feliz o homem que enche
sua aljava com elas:
não será derrotado nas portas da cidade
quando entrar em juízo contra os seus inimigos.



3. Teologia.

O nome atual do LIVRO DOS SALMOS, ou simplesmente SALMOS, está diretamente ligado à mais antiga designação utilizada para esta coleção de poemas ou cânticos religiosos. O nome português deriva da palavra grega "Psalmoi" e esta é já utilizada na antiga tradução grega, chamada dos Setenta, para traduzir o termo hebraico "mizmorôt", (cânticos). Este parece ter sido o seu nome hebraico mais antigo. Por isso, quando o Novo Testamento lhe chama "biblos psalmôn", está a usar uma designação carreta e formal. No entanto, já nos textos de Qumrân e em alguns autores cristãos antigos aparece o nome que atualmente lhe é dado na Bíblia Hebraica: "Sepher Tehillim", "Livro dos louvores".

Este salmo é denominado “Salmo didático”. Tal é o título que se dá aos SALMOS que ajudam a refletir sobre temas, acontecimentos e valores importantes. Podem subdividir-se em "Salmos sapienciais" ou de meditação, o que é o caso do SALMOS 127.

Sistematizar o pensamento que nos é oferecido no LIVRO DOS SALMOS tem muito a ver com tudo o que anteriormente se disse da sua leitura. Não é verdadeiramente um livro, nem foi feito de uma só vez; não tem, portanto, uma doutrina uniforme e explícita. A sua verdadeira unidade é a da atitude de oração que em todos eles se exprime. Mesmo assim, há idéias que são expressas com mais ou menos intensidade. A utilização que tiveram fez deles a expressão literária das verdades religiosas fundamentais. É o caso das expectativas messiânicas, facilmente associadas aos Salmos de temática real. Mas o que eles traduzem mais explicitamente é sobretudo a concepção de Deus e de todos os elementos decisivos da experiência religiosa: um Deus que governa o mundo, a vida e a História, que é acolhedor e próximo, disposto a atender os pedidos de socorro, os gritos de desespero e os anseios de esperança, tanto de cada indivíduo como de toda a comunidade.
Especificamente o Salmo 127, trás a temática da constituição do clã. Da casa quanto família, dos integrantes desta família. E a noção de que a presença de Javé na “casa” faz toda a diferença. De que todo esforço humano independente da provisão divina torna-se fútil.


4. Homilética.


Tema: Família, projeto de Deus.

Introdução: O salmista não está necessariamente falando sobre a casa física, material, como paredes, telhados, portas, etc. Mas está se referindo as pessoas que formam a constituição da família e atributos necessários para que a mesma se mantenha. Ele fala do desperdício de esforços, caso o Senhor não esteja presente. Vemos claramente a diferença de que é dependente Dele e quem não é

1) Deus da segurança.
- Edifica a casa
- Guarda a Casa

2) Deus da prosperidade.
- Provê finanças/ A renda é dada por Ele.
- Mantém a Casa/ Sustenta a família.
- Concede o sono/ Benção de Deus.

3) Deus da fecundidade
- Acrescenta filhos.
- Acrescenta felicidade.
- Sendo o maior tesouro que podemos ter.


Conclusão: Deus está no centro da sua família? Há dependência ou independência de Deus na sua casa?



5. Reflexão terapêutica.

Uma das maiores conseqüências da sociedade estar em crise, é pelo motivo da família estar se dissolvendo. Acreditamos que a família é a menor célula da sociedade. Sendo assim uma família forte, constitui-se uma sociedade forte, e assim por diante.
Mas estamos vivendo numa sociedade que tornou-se independente de Deus, o que tem gerado os frutos negativos que facilmente são percebidos. Pois neste salmo vemos claramente que a benção na família e o suprimento das necessidades não derivam-se meramente do esforço humano, mas Deus dá ao seus amadas, quando descansam Nele, quando esperam Nele, quando dependem Dele, e não se tornam auto-suficientes, autônomos de Deus.
Entendemos assim, que tudo que o homem adquire sem a benção de Deus é fútil, passageiro e a qualquer momento poderá ser tirado, mas o que provem de Deus o guarda de Israel o sustentará.
Muitos estão adoecidos por muito trabalhar e mau se alimentar em conseqüência de buscar pelas suas próprias forças uma vida melhor. Mas Deus nos orienta a confiarmos Nele e o restante será conseqüência de sua fidelidade para com nossa vida.
A cura para as mazelas humanas está em confiarmos em Deus. Descansarmos em Deus. Entregarmos a Deus e ele Tudo fará. (Sl 37.5).


6. Bibliografia.

VINE, W. E; UNGER, MERRYL F; JR, WILLIAM WHITE. VINE: O significado exegético e expositivo das palavras do antigo e novo testamento. Rio de Janeiro, CPAD, 2002.

KIDNER, DEREK. Salmos: 73-150. Introdução e Comentário aos livros III a V dos Salmos. São Paulo, Série Cultura Bíblica, 1997.

BÍBLIA. Português. Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Tradução: João Ferreira e Almeida. ed. São Paulo: CPAD,1995.

BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada 2.ed. São Paulo: Editora Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 2000.
BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Pe José Bertanha, C. SS. R. 7.ed. São Paulo: Editora Santuário Aparecida, 1985.

Ivan Tadeu Panicio Junior - Presbítero da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Curitiba. Bacharel em Teologia pela Faculdade Evangélica do Paraná. Pós-Graduando em Docência do Ensino Religioso pela Faculdade Teológica Batista do Paraná. E-mail: ivantadeupanicio@gmail.com / www.ivantadeu.blogspot.com

8 comentários:

Anônimo disse...

uma benção!!!!!!!!
vai me ajudar mt numa pregação que farei por estes dias!
Deus te abençoe!

Anônimo disse...

gloria a deus porque me fez ver que deus esta com migo me dando forsas familiarmente

jose carlos pereira da cruz disse...

obedecemos a Deus e tudo ele fara em nossas familia por que so ele tem esse poder de dar e de tirar por ele e o deus todo poderoso seja rico noespirito santo e vc erdara a terra para reinar com nosso senhor jesus cristo para sempre...............................................................................................................................................................................

Anônimo disse...

Realmente uma benção! Me converti há 17 anos e a 7 estou desviado, chafurdado em muitas viagens e muitíssimo trabalho, "sem tempo para DEUS". Ontem a noite DEUS falou muito ao meu coração por meio dessa passagem e busquei entendê-la melhor por meio dessa exegese. Muito obrigado e que DEUS, em nome do SENHOR JESUS CRISTO, abençoe a todos.

MARCELO COSTA disse...

glória Deus por este estudo o verciculo 4 eo tema de um congreço de jovens, e aprindi muito; vou estar pregando na abertura do congreço
e agora estou bem estruturado no tema , e Deus tem me dado algo para poder acrescentar que Deus lhe abençoe meu amado
me adicione ai marcelocosta_uba@hotmail.com
meu site
www.marcelocosta.webs.com

Marcio Churrasqueiras disse...

Hoje este salmos tem sido o meu ponto de reflexão, pois e inutil buscarmos na nossa propria força,Depois de ter procura tanto do meu jeito, hoje estou vivendo a vontade de Deus e não mais a minha vontade, e tenho descobrido que podemos trabalhar menos e ganhar mais, por que tudo vem de Deus e inutil comermos o pão de dores não termos tempo as vezes nem para o senhor e sua obra se na verdade e Deus quem nos dá,tudo e dele e é ele que faz todas as coisas,amem.
Que Deus abençoe a todos.

celio antonio disse...

muito interessante estes comentarios,pois sao edificativos e dispertativos a confiarmos totalmente em deus e valorizarmos muito mais as nossas familias no brasil e no mundo...

Debora Menezes disse...

Estamos no mês da família e, não teria palavra melhor do que esta para expressar o quanto Deus se importa com os seus. Que Deus te abençoe grandemente!