4 de julho de 2008

Apologética Cristã

1- O que é apologética e quais as suas funções?

Apologética é uma disciplina que tem por objetivo a defesa, é a ciência que procura apresentar as provas fundamentais das coisas ou de determinados sistemas de crenças. É a defesa da fé cristã diante dos ataques dos ateus e críticos, da pretensa ciência, pois a verdadeira Ciência não contradiz a Bíblia, o mesmo diga-se da História, da Filosofia, da Ética, das outras ciências e da teologia. O termo vem do substantivo grego apologia, literalmente “defesa”, cuja idéias é “defender, responder, dar a razão de, justificar, persuadir”, trata-se de um discurso de defesa, tanto de pessoas como de coisas. Biblicamente, a Palavra no exorta em Jd 3 “a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos”. A apologética Cristã é muito ampla e não trata apenas de refutar as crenças inadequadas de grupos religiosos heterodoxos. Inclui também qualquer sistema político ou filosófico contrário aos princípios bíblicos.


2- O que é heresia?
É o ensinamento de outras doutrinas, ou doutrinas que destoam da sã doutrina da Palavra de Deus. É qualquer cosmovisão destoante do pensamento cristão sobre Deus, o mundo e o ser humano é tido como heresia.


3- Conforme registros históricos, quais os elementos do pensamento teológico cristão?

A construção dos pensamento teológico cristão, conforme registros históricos, valeu-se de quatro elementos:
a) As Escrituras Sagradas – fonte primária;
b) A hermenêutica – pois os dados da revelação precisam ser interpretados, é necessário entender o significado de cada passagens bíblica;
c) A tradição – porque muitas vezes precisamos saber como os pontos doutrinários eram aceitos em cada período da história do cristianismo
d) A filosofia – responsável pela organização sistemática e lógica.


4- Quem foram os primeiros apologistas cristãos?


Os primeiros apologistas, podemos dizer que foram os apóstolos, mas foram os pais apostólicos do segundo século que foram chamados de apologistas.
Quadrato, discípulo dos apóstolos, que por volta do ano 124dC escreveu uma defesa ao imperador Adriano, dela sobreviveu apenas um fragmento.
O primeiro apologista daquela século foi Justino, o Mártir. São vários eruditos cristãos que se encarregaram dessa tarefa de defender a nova religião, responder e explicar os fundamentos da fé cristão e persuadir os críticos e as autoridades civis de que o cristianismo é a única filosofia segura e útil.


5- Qual a diferença entre heresias externas e internas?

Heresias externas – São as doutrinas inadequadas à fé cristã que foram combatidas pelos apóstolos, pela patrística e pelos reformadores do século 16, mas que ainda hoje é ensinada pelas facções religiosas heterodoxas.

Heresias internas – Elas vão desde as aberrações doutrinárias aos movimentos unicistas. As aberrações aberrantes são nocivas a fé cristã e levam muitos ao desvio e a arrogância espiritual. O mais preocupante das heresias internas é que, as vezes, o rebanho torna-se presa do próprio líder, quando este defende as crenças e práticas da confissão positiva ou do G-12. E demais heresias.


(Baseado no Mensageiro da paz – Ano 78 – Número 1.478 – Julho de 2008 - pg 21)

Pb. Ivan Tadeu
Postar um comentário