15 de outubro de 2008

Esperança




Quem já não ouviu a milenar frase de encorajamento, “Ainda há esperança”? Basicamente todos. O que a maioria não ouviu e deseja ouvir, é onde encontrar esta esperança.

Esperança só é possível quando se tem uma expectativa certa de algo que há de vir. Quando esperamos nos governantes, a história comprova que poderemos nos frustrar. Quando esperamos na economia, as estatísticas nos revelam um mau negócio. Quando esperamos nas pessoas, sofremos o perigo de nos esquecerem ou mudarem de opinião, e então, adeus esperança. Até quando depositamos em nós mesmo a confiança de que alcançaremos chegamos a nos frustrar.

No entanto, se colocarmos nossa esperança num nível mais alto, mais nobre, mais elevado, podemos ter plena certeza de resultado. E para que isso aconteça, precisamos lembrar de Deus e de seu Filho Jesus. Deus sendo conhecedor deste conflito humano, mandou seu filho Jesus para que experimentasse as mesmas dificuldades que nós. Passou fome, sede, frio, privações, calúnias, e diversos outros sofrimentos para se identificar conosco, com você, com nossa realidade.
Porém, mesmo diante de tamanho sofrimento e até de sua morte, ele o fez para que nós não vivêssemos mais nesta vida de males. Jesus, que venceu a morte, pode nos dar certeza de esperança. E muito mais, certeza de que por pior que tenha sido o passado, Ele nos garante um futuro de triunfo e nos faz mais que vencedor. Pois está escrito: “Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. (Rom 5:8). Ainda, precisamos saber que “...não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” .(Atos 4.12) E este nome é Jesus Cristo, e deseja transformar sua vida, lhe dar a esperança que em nenhum outro lugar será possível encontrar.

Entregue agora sua vida a Deus em oração, aceitando-o como seu único e suficiente Salvador, e sua vida nunca mais será a mesma.

Pb. Ivan Tadeu
Postar um comentário