28 de dezembro de 2009

The case for God - Livro de Karen Armstrong



Para quem não teve a oportunidade de ler até o momento, fique sabendo que a revista Época, edição de Dezembro 2009, teve como matéria de capa, os “Sete mitos sobre Deus – Um novo livro desvenda a persistência da fé e expõe a fragilidade dos ataques recentes à religião”.

Uma matéria muito interessante e que merece atenção. Karen Armstrong, autora do livro “The case for God” (Em tradução Livre, Uma defesa para Deus), com lançamento previsto no Brasil para 2010, “ex-freira católica durante os trepidantes anos de 1960, portadora de epilepsia, perdeu a fé para resgatá-la, décadas adiante, numa nova ótica, semelhante à de Buda. Para ela, o encontro com Deus deriva menos de uma crença e mais de esforço pessoal. Autora de mais de 20 títulos sobre religião, entre eles aclamadas biografias de Maomé e de Buda e uma história da própria Bíblia, Karen nunca mais retornou formalmente à Igreja Católica ou qualquer outra. Sou uma monoteísta free-lance, diz ela”, conforme registra Época.

Com o viés de defender a religião dos ataques recentes do racionalismo ateu, conhecidos como “novos ateus”, como Richard Dawkins (Autor: Deus um delírio), Christopher Hitchens (Autor do Livro: God is not Gread) , Sam Harris (Autor do Livro: The end of Faith Religion, terror, and the future of reason – tradução livre: O fim da fé religiosa, terror, e o futuro da razão) e Daniel Dennett (Autor do Livro: Darwin´s Dangerous idea e Breaking the Spell – Religion as a natural phenomenon), que encabeçam a lista dos que confirmam o conceito de que muitos escritos religiosos, permitem que visões, que de outra forma seriam consideradas sinais de loucura, tornem-se aceitas e, em muitos casos, veneradas como sagradas. Fora a cresça no evolucionismo como é o caso de Daniel Dennet, e o ateísmo declarado.




Karen, que traz uma proposta de defesa a fé, ao mistério da religião, lança mão de vários princípios do Budismo como ferramenta eficaz, no afã de salvaguardar a religião do ateísmo emergente. (pela exigüidade do tempo, não pontuaremos mais sobre)


Reflexão Sobre o Tema

Caros amigos leitores, isso me faz pensar que situação chegamos! Por mais que as Sagradas Escrituras tenham registrado que se os filhos se calassem, as pedras clamariam, eu não tinha parado para pensar que tal fenômeno já fosse realidade. E o pior, de forma equivocada. O mundo está lendo o livro “The case for God”, fazendo uma apologia à religião, confrontando os ateus emergentes e nós o que estamos fazendo?

Tenho certeza que muito malharam, criticaram e até excomungarão ferrenhamente Karen, devido suas fundamentações equivocadas derivadas da religião Budistas, mas isso é FACIL. Difícil é editar uma obra que venha substituir esta, e que tenha um alcance internacional como a que esta no mercado. Não estou defendendo a obra, mas confrontando nossa postura como expectadores do cenário mundial religioso que a cada dia fica pior, sem nossa intervenção.

Em Março de 2010 teremos o primeiro encontro de Editores e Leitores de Blogs Apologéticos, e nosso intuito é fortalecer as bases de uma geração que não está satisfeita com os templos de mármores, nem com os tetos de gesso, nem com as poltronas almofadas, nem com os oradores eruditos, nem com os desfiles de grife aos domingos a noite e muito menos com um evangelho diluído no místico-relativismo que vivemos no século XXI. Nós queremos mais. Nós desejamos ardentemente mais de Deus, da sua Palavra, da sua santidade, da sua intimidade, de sua ortodoxia e ortopraxia. Desejamos que todos tenhamos mais moral, mais respeito, mas dignidade, mais testemunho cristão, mais nome limpo na praça. Mas desejamos também menos corrupção, menos escândalo, menos suborno, menos conchavo, menos politicagem, menos apadrinhamento, menos adultério, menos fornicação, menos tantas outras coisas....

Sei que eu e meu pequeno Blog não podem fazer muita coisa, mas acredito que todos nós juntos podemos construir uma nova história para os próximos anos.

Verão de 2009
Ivan Tadeu



Postar um comentário