15 de janeiro de 2010

Uma visão paradoxal da tragédia do Haití



Em rápidas palavras desejo esboçar uma visão paradoxal da tragédia ocorrida no país do Haití. Nenhum de nós se agrada de episódios como este, no entanto, depois de ocorrido, precisamos fazer uma analise à procura de crescermos como sociedade.

Depois de situações difíceis o ser humano naturalmente, pode reagir de duas formas primárias. Se revoltar e partir para o desespero, ou reagir e partir para uma nova vida, reconstruindo o desconstruído, e até mesmo, alcançando patamares melhores do que o anterior.

Diante da tragédia do Haití, no entanto, o mundo pode reagir de duas formas. Se anestesiar ainda mais diante de fatos como este, já que tragédias fazem parte do cotidiano de milhares de pessoas, e infelizmente, a morte não é mais uma ilustre desconhecida.




Ou, pode despertar o espírito comunitário, solidário, altruísta, utilizando este fato como ponte para uma nova realidade mundial, entendendo que nossos valores materiais, nossas potências bélicas, nossa intelectualidade, nossa prepotência humana ou científica, não são capazes de evitar a força da terra e de tantas outras.

E compreender que no final de tudo, o que temos de maior valor é a vida, e só levaremos dela o que tivermos plantado no porvir!


Um bom final de semana a todos!
Ivan Tadeu
















Postar um comentário