12 de abril de 2010

CRISTIANISMO É SOBRE TUDO RELACIONAMENTO


Lendo um artigo da psicoterapeuta Marilena Henriques Teixeira Netto, (O Ser Humano Adoecido), um trabalho que aborda de maneira ampla o comportamento do ser humano em formação hoje, que é conduzido pelo ritmo do sistema e alimentado pelo nosso posicionamento diante do mesmo. No artigo a autora enfatiza a dificuldade de se construir vínculos fortes, afinal de conta somos induzidos a estarmos cada vez mais alienados, sendo que o significado de 'RELACIONAMENTO' conforme o dicionário Aurélio é “...CONVIVER OU COMUNICAR-SE COM OUTROS. LIGAÇÃO DE AMIZADE, AFETIVA, PROFISSIONAL ETC. CONDICIONADA POR UMA SÉRIE DE ATITUDES Recíprocas, RELAÇÃO... é contextualizado como dar “TEMPO PARA O OUTRO” ou “PENSAR NO OUTRO” no entanto está mais para 'AFASTAR SE DO OUTRO' . Ignora-se que o ser humano é um ser social. Porém vários são os fatores que contribuem para isso, como por exemplo a desconfiança de tudo e de todos, a globalização que é um meio de aproximar as pessoas através do avanço dos meios eletrônicos, acaba criando apenas relacionamentos virtuais, o que não transmite um vínculo forte de relacionamento, mas muitas vezes um 'entretenimento', é claro que existe exceções!


Dos vários temas que a Bíblia aborda, destaca-se a importância que Deus dá na questão do relacionamento. Vamos pensar! Existe varias palavras que o apóstolo Paulo utiliza em suas epístolas que nos transmite com muita profundidade a experiência central da fé cristã. E uma delas é cabível para o assunto que estamos tratando é a palavra Katallassein, que no grego clássico a palavra diz respeito ao reajuntamento das pessoas que tinham estado alienadas entre si. Deus veio em busca da restauração do relacionamento que um dia foi quebrado, em 2Co. 5.18-19 diz nos o texto:“18- E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; 19- Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação”. Cabe uma observação, nesta passagem o termo grego usado é Katallage o que sugere a restauração do relacionamento entre o homem e Deus da mesma forma Rm 5.10-11, e quando ela é usada para focalizar o relacionamento humano o objetivo é restaurar uma amizade desfeita ou uma comunhão interrompida.

A igreja de Corinto enfrentava dificuldades, sendo que uma delas era a questão do relacionamento, e por incrível que pareça o apóstolo Paulo fez questão de tratar do assunto: “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer. 11 Pois a vosso respeito, meus irmãos, fui informado, pelos da casa de Cloe, de que há contendas entre vós. 12 Refiro-me ao fato de cada um de vós dizer: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo. 13 Acaso, Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vós ou fostes, porventura, batizados em nome de Paulo? Todas estas questões são de procedências de relacionamento?Paulo ainda continua a falar em 1Co. 3.1-3: 1 Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. 2 Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. 3 Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem? Faz-se um questionamento importante: Como anda o relacionamento em sua igreja? Tomando como pressuposto que, a bíblia é um tratado de Deus sobre relacionamento, ela nos instrui como se comportar nas questões de convivência. Provérbios trata com muita presteza desta questão, no decálogo quatro dos dez mandamentos expõem o nosso relacionamento com Deus e seis tratam com o próximo.
 
O Salmo 133 o décimo quarto cântico de romagem ou dos degraus, no seu primeiro verso diz: Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! Observe a enfase na união, porém se pensarmos um pouco só pode haver união onde existe relacionamento, e diga se de passagem relacionamento saudável. A bíblia nos mostra muitos exemplos de relacionamentos quebrados, mas no momento não vamos exemplifica-los. Quero vos dar a oportunidade de fazer esta busca, e informa-los que até mesmo os relacionamentos mais íntimos podem adoecer, e as amizades mais profundas podem sofrer abalos, porém siga o exemplo por excelência, do próprio Deus, que não desistiu de investir num relacionamento que um dia se quebrou, ele veio em busca de aproximação e reconciliação. A falta 'De um Bom Relacionamento nos deixa vulneráveis' aos ataques sutís do diabo, como por exemplo a mágoa, o ressentimento, o desprezo, o desejo de vingança, o preconceito, o viver alienado de tudo e todos e tantas outras coisas que você pode lembrar servem para desestruturar qualquer comunidade ou igreja e além de tudo coloca em questionamento a espiritualidade da mesma. O assunto é extenso, mas lembremos que Deus providenciou meios ou “mecanismos” para restaurar os relacionamentos quebrados e também para mantê-los saudáveis. Porem quero incentiva-los: invistam em relacionamentos saudáveis, mantenham contatos, faça do seu lar uma porta para evangelização e edificação, os bons relacionamentos proporcionam oportunidades, o relacionamento é uma ferramenta de Deus para a evangelização e por isto digo: “CRISTIANISMO É SOBRETUDO RELACIONAMENTO”. PENSE NISSO!!
 
Colunista: Pb. Alexsanbdro Veiga do Prado Cunha - Graduado em Teologia, Pós-graduando em Exegese Bíblica.
 
alex.teol@gmail.com
alex_teol@pop.com.br


9187-6456
3037-3431

Postar um comentário