4 de janeiro de 2011

Mercado exigente, profissional preparado!


por Elizabete Popadiuk

As organizações estão sofrendo constantes transformações devido as rápidas mudanças no cenário econômico e político do país. Tais mudanças têm afetado o mercado de trabalho e conseqüentemente o perfil do trabalhador.
Podemos constatar algumas contradições: muitos profissionais estão à procura de emprego, e muitas empresas estão buscando profissionais. As empresas reclamam da dificuldade constante em se preencher vagas, e as pessoas reclamam das exigências dos processos seletivos.



Embora tenhamos um aumento considerável no número de instituições de ensino e ofertas de cursos, que dia após dia colocam centenas de profissionais no mercado de trabalho, uma das reclamações dos empresários é a escassez da mão-de-obra qualificada ou que efetivamente atendam suas necessidades, o que nos faz refletir sobre a atualização dos conteúdos trabalhados bem como a criteriosidade adotada e qualidade ofertada nestas instituições.

As pessoas que antigamente entravam em uma empresa e pensavam em se aposentar nela, hoje sabem que permanecerão nela enquanto forem úteis portanto, não podem confiar apenas nos conhecimentos técnicos e no grau de escolaridade para ingressarem ou permanecerem nas mesmas, o desenvolvimento de novas competências se faz necessário.

Afim de adaptar-se ao novo contexto organizacional, os profissionais devem ficar atentos à alguns tópicos:

Auto-desenvolvimento: Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o autogerenciamento de carreira deve ser feito pelo profissional, e não delegado à empresa. Reconheça suas potencialidades, identifique suas limitações e desenvolva um plano de ação para o seu desenvolvimento. Assuma a responsabilidade pelo seu sucesso ou seu fracasso e avalie o que pode oferecer à empresa, e não apenas em que tipo de oportunidades vai pedir ou esperar dela.

Mantenha seu Currículo atualizado: Todo profissional, empregado ou não, deve manter seu currículo atualizado. Além do motivo óbvio de tê-lo em mãos para aproveitamento de oportunidades, é uma ótima ferramenta para acompanhar a efetividade do seu plano de ação, e reconhecer desenvolvimento ou estagnação.

Formação acadêmica: O que antes era diferencial competitivo, hoje é necessidade. Lembre-se dos inúmeros profissionais que se formam semestralmente e se lançam no mercado de trabalho, e invista em formação Acompanhe a evolução tecnológica: Hoje até as crianças sabem mexer nos computadores, e o que se espera dos profissionais é o domínio do pacote Office (Word, Excel e PowerPoint). Na medida do possível, faça cursos e pratique!

Relacionamento: Muitas oportunidades de emprego são preenchidas atualmente por indicações, assim, sua rede de relacionamento pode acelerar o seu processo de recolocação. O bom relacionamento nas organizações também pode abrir muitas oportunidades internas. Invista em seus relacionamentos e atente-se para seu marketing pessoal. Sua imagem é muito importante, porém, cuidado com propaganda enganosa! Junto com sua imagem, lembre-se de vender seu conteúdo.

Bom humor: É essencial para a criação de um ambiente saudável e criativo. Muitas situações de stress poderiam ser evitadas se fôssemos mais bem humorados.

Capacidade de produzir resultados: A empresa não está interessada no esforço ou sacrifício que você faz, e sim nos resultados que você apresenta. Tenha foco.

Flexibilidade: Como diria Heráclito “A única coisa permanente no universo é a mudança”, assim, profissionais abertos à novas idéias, flexíveis e adaptáveis respondem com maior rapidez aos desafios propostos.

Ética: Você é livre para escolher a profissão e a empresa em que deseja atuar, porém após escolhidas, o conjunto de normas e deveres profissionais passa a ser obrigatório.

Dedicação: Em “O mago da palavra”, Og Mandino aconselha: ande sempre a milha extra. Tenha visão crítica sobre suas atitudes e atividades, corrija suas falhas e desempenhe suas tarefas da melhor maneira possível. Não contente-se com o bom se você pode fazer o ótimo.

Idiomas: O conhecimento de uma língua estrangeira é muito requisitado, porém atenção aos erros da própria língua portuguesa que podem sabotar seu crescimento profissional. Para os que estão insatisfeitos com o atual emprego segue um alerta, o momento ideal para iniciar um processo de recolocação é quando você está em plena atividade, pois está livre das ansiedades do desemprego e pode melhor avaliar as oportunidades que surgem, fugindo de armadilhas.

Postar um comentário