1 de dezembro de 2014

Exercícios para a voz: melhore a qualidade de suas palestras



Talvez você conheça alguém com uma fala meio embolada, ou até mesmo muito acelerada. Talvez você seja essa pessoa, ou talvez você seja um palestrante que está querendo cuidar melhor da voz.
No final das contas, não importa. Todos nós utilizamos a nossa voz para nos comunicar e é por isso que precisamos que ela esteja o mais limpa possível durante uma conversa ou apresentação. A seguir, veja alguns exercícios utilizados para trabalhar a nossa pronúncia e dicção.

1- Exercício do humm- Respire fundo, segure o ar no pulmão e, em seguida, solte-o com a boca fechada fazendo o som de humm, até ficar sem ar. Ao realizar o exercício você deve sentir uma vibração nos seus lábios. Repita a prática por 10 vezes. O objetivo deste exercício é trabalhar a projeção da sua voz.

2- Exercício das vogais - Leia um texto curto, algo de dois parágrafos, pronunciando apenas as vogais. Exato, não precisa pronunciar as palavras por completo, apenas as vogais. Ao pronunciá-las, abra bem a boca, pois este é um exercício de articulação.

3- Exercício da repetição de frase - Escolha uma frase com pelo menos 7 palavras e repita-a diversas vezes. No entanto, durante a repetição você fará mudanças na entonação.

Ex: Eu fui ao mercado para comprar frutas, verduras e pão.

Cada vez que a frase for repetida você escolherá uma palavra para carregar bastante ênfase, como no tom ascendente, que dá a ideia de que você está frisando a importância da palavra escolhida.

Eu fui ao mercado para comprar FRUTAS, verduras e pão.
Eu fui ao MERCADO para comprar frutas, verduras e pão.
Eu fui ao mercado para comprar frutas, verduras e PÃO.
E assim por diante

O objetivo deste exercício é trabalhar a expressividade

Conclusão

Palestrantes precisam ter uma voz muito bem treinada para passar mensagens com ainda mais eficiência. Os exercícios não só o ajudarão a melhorar a sua performance, como também servem para aliviar tensões na faringe e laringe.


As dicas são da fonoaudióloga Luciane Sagrette.
Postar um comentário